05/02/2016

Conheça #5: Mitologia Nórdica

Hej människor! Como vão vocês? Eu vou bem, obrigada. "Nossa, uma maratona de #Conheça agora?" Sim! Tem um monte de #Conheças esperando para serem rascunhados, já to com as ideias prontas, sério. Essa maratona promete. Aliás, #Conheça é o melhor quadro, na minha opinião. Enfim... Preparados para o ano novo meus lindos? Eu estou, espero que vocês também estejam. Enfim, a postagem de hoje é algo que eu me senti na obrigação de compartilhar com vocês. Caso você seja novo no blog, o quadro "#Conheça" é um pouco geek, pois se volta a animes, hqs, e algumas coisas a mais, como mitologia. E então, eu pretendo trazer algumas mitologias como greco-romana e egípcia, mas isso vai ter que ficar para depois, porque a primeira que eu escolhi é a nórdica. Sim, é a mitologia de onde o Thor saiu, de onde Odin saiu e de onde Loki saiu. Se você é fã de HQs, ou de mitologia, mas não sabe muito bem da nórdica, continue lendo.


A mitologia nórdica se originou nos países escandinavos que abrangem a Suécia, Dinamarca, Noruega e Islândia. As narrativas dessa mitologia estão continuas nas duas coleções de Edas, sendo a mais antiga, uma poesia de 1056, e a mais moderna uma prosa de 1640.
Edas conta que no princípio, não havia nem céu nem terra, apenas um abismo sem fundo e um mundo de vapor, no qual flutuava uma fonte. Dessa fonte surgiram doze rios, que congelaram-se, e com o acúmulo das camadas de gelo umas sobre as outras, o abismo se encheu.
Ao sul do mundo de vapor, havia um mundo de luz, que soprando vapores quentes, derreteu o gelo que havia se formado. Esses vapores se elevaram, formando as nuvens Ymir, o gelo gigante e sua geração. Surgiu também a vaca Audumbla, que alimentou o gigante com seu leite, se alimentando de água e sal contidos no gelo. Certo dia, surgiu o cabelo de um homem, no segundo dia, a cabeça, e no terceiro, o resto do corpo.
Esse ser era um Deus, e dele e de sua esposa surgiram Odin, Vili e Ve, que mataram Ymir. Com o corpo do gigante, agora morto, fizeram a terra. Com o sangue, os mares. Com os ossos, montanhas. Com os cabelos, as árvores. Com o crânio, o céu. E com o cérebro, as nuvens carregadas de neve e granizo. A moradia deles foi formada pela testa de Ymir, e ficou conhecida como Midgard, ou Terra Média.
Odin criou o dia, a noite e as estações, colocando o Sol e a Lua no céu, definindo seus cursos. Assim o Sol lançou seus raios sobre a Terra, os vegetais nasceram.
Logo após a criação do mundo, os deuses passearam junto ao mar, satisfeitos, mas ainda faltava os seres humanos. Assim, pegaram um freixo (grande árvore) e criaram o homem, nomeando-o Aske, e de um amieiro (árvore ornamental), fizeram a mulher, nomeando-a Embla. Odin deu-lhes a vida e alma, Vili deu-lhes a razão e o movimento, e Ve os sentidos, fisionomia expressiva e o dom da palavra. Assim, Midgard foi concedida a eles, e Embla e Aske se tornaram os progenitores da raça humana.
Asgard é a moradia dos deuses, e para se chegar lá, é necessário atravessar a ponte Bifrost (arco-íris). O lugar consiste em palácios de ouro e prata, mas o palácio mais belo é Valhala, onde mora Odin, de onde vigia o céu e a Terra. Sobre seus ombros ficam os corvos Hugin e Munin, que voam sobre a Terra todo dia, e à noite, contam tudo o que viram e ouviram.
Odin foi o criador dos caracteres rúnicos, com os quais as Norns gravaram os destinos. Ele frequentemente era chamado de Alfadur (todo pai), sendo muitas vezes visto pelos escandinavos como o filho de uma divindade superior a ele, não criada e eterna.

Gif


Na mitologia nórdica, acreditava-se que a terra era formada por um enorme disco liso. Asgard, onde os deuses viviam, se situava no centro do disco e poderia ser alcançado através de Bifrost. Os gigantes viviam em Jotunheim (Casa dos Gigantes). Um enorme ábade no subsolo escuro e frio formava o Helheim, que era governado pela deusa Hela, este era o submundo. Ao sul, ficava o reino de Musphelhein, repouso dos gigantes de fogo. Outros reinos incluem Alfheim, moradia dos elfos luminosos (Ljósálfar), Svartalfheim, morada dos elfos escuros ou negros, e Nidavellir, as minas dos anões. Em resumo, São nove reinos:
1. Godheim (Asgard, mundo dos deuses)
2. Mannheim (Midgard, Mundo dos homens e trolls)
3. Jotunheim (Utgard, Mundo dos gigantes normais e de gelo)
4. Vanaheim (Vanaheimr, Mundo dos Vanir)
5. Alfheim (Álflheimr, Mundo dos Elfos Claros)
6. Musphelhein (Mundo dos Gigantes de Fogo)
7. Svartalfheim (Nidavellir, Mundo dos Elfos Negros e Anões)
8. Helheim (Mundo dos Mortos)
9. Niflheim (Mundo do Gelo Eterno)

Gif


1. Hela
Hela, ou Hel é a deusa nórdica do submundo, ela é filha de Loki e da gigante Angurboda. Hel foi banida por Odin para o mundo inferior, que ficou conhecido por Helheim. Lá recebeu o poder de dominar nove mundos, onde distribuiu aqueles que lhe são enviados, ou seja, aqueles que morrem por velhice ou doença.

Ela é representada por metade do corpo uma linda mulher, e a outra um corpo em decomposição.
Como agradecimento a Odin, por tê-la feito governar o mundo inferior, lhe deu dois corvos: Huginn e Munnin, que são os mensageiros dos reinos. Seu palácio se chama Elvidner, sua mesa era a Fome, sua faca a Inanição, seu criado o Atraso, sua criada Vagareza, Precipício era sua porta, Preocupação era sua cama, e os Sofrimentos formavam as paredes. Seu reino era guardado por Garm, um cão guarda.
Sua personalidade não era boa ou má, apenas justa. Ela cuidava de espíritos bondosos e arremessava nas profundezas geladas de Niflheim os que julgava maus.
Ela não podia ser derrotada no seu mundo. Não há nenhuma passagem que diz que ela um dia, saiu de seus domínios.
O termo Hell em inglês se origina do nome da deusa.

2. Heimdall
Deus com a missão de guardar a ponte Bifrost e de tocar o chifre Gjallarhorn quando prevê a aproximação do fim do mundo, representado por Ragnarök. Ele cavalga o cavalo-guará dourado Gulltoppr, tem dentes de ouro e é filho de nove mães.
Ele é representado como portador de visão aguçada e audição, além de presciência, e é descrito como "O mais brilhante dos deuses".
Ele é descrito como o autor das classes sociais entre os homens.
Heimdallr significa, etimologicamente falando, "Aquele que ilumina o mundo".



3. Odin + Bônus (Valquírias)
Considerado o Deus Principal da mitologia nórdica, também é conhecido como "Pai de Todos" e "O enviado do Senhor da Guerra".
Seu papel envolve o Deus da morte, Guerra e da morte, e em menor escala: Da magia, poesia, profecia, vitória e caça.
Odin mora em Asgard, mais precisamente no palácio de Valaskjálf, que construiu para si, onde a partir do seu trono, Hilõskjálf, pode observar os nove mundos/reinos. 
Filho de Borr e de Bestla, irmão de Vili e Vé, marido de Frigg e pai de muitos deuses, como Thor, Baldr, Vidar e Váli.
Como deus da guerra, era encarregado de enviar as valquírias para recolher os corpos dos heróis mortos em combate.
As valquírias ou valkirias, são dísir, deidades femininas menores que serviam Odin sob as ordens de Freia. Elegiam os heróis mais valentes, já mortos em batalha, e conduziam-os ao salão dos mortos, Valhalla, regido por Odin, onde se convertiam em einherjar, também conhecidos como "Os Guerreiros de Odin"
Odin considera corvos e lobos sagrados.

4. Freia
Deusa mãe.
Diz a lenda que ela está procurando, seja no céu ou na Terra, por Odur (Deus responsável por guiar a carruagem do dia, que anda pelos céus), seu marido perdido, enquanto derrama lágrimas que se transformavam em ouro na terra e âmbar no mar.
Ela usava o colar de Brisingamen, supostamente feito de ouro, que representava o Sol e o ciclo do dia e noite, de acordo com as notas de Saxo Grammaticus, o colar estava entre os objetos dados aos deuses por Alberich (Rei dos Anões). Em uma parte do poema Húsdrápa, é relatado o roubo do colar por Loki. O colar era considerado um tesouro de grande valor e beleza, e quando Freia percebeu o desaparecimento do colar, pediu ajuda de Heimdall para reencontrá-lo, que o devolve para a Deusa.
Ela frequentemente conduzia um carro de guerra, e há relatos que conduziu este carro até o funeral de Balder.
Ela considera felinos sagrados, e compartilhava os mortos de guerra com Odin, os mantendo no seu salão: Folkvang

5. Balder
Balder, Baldur ou Baeldaeg, é o filho de Odin e Frigga. Era o Deus da justiça e sabedoria, e mesmo que não pertencesse aos deuses superiores, ficava em Asgard.
Balder é o marido de Nana, uma deusa que se matou para habitar em Hel com seu marido. São pais de Forseti, o deus da justiça, meditação e conhecimento interior.
Balder disseminou a boa vontade e a paz em todos os lugares que visitou, o que fez dele um dos deuses mais amados, e isso causou inveja por parte de Loki.
Um dia, Balder passou a ser atormentado por pesadelos, um sinal de sua morte iminente, e isso acabou perturbando os deuses. Depois de investigar, Odin descobre das völva (as sereias feiticeiras do submundo) sobre o destino do filho, e tenta evitá-lo, falando com Frigga e enviando-a a uma missão para obter juramento de todos os seres vivos e não vivos de que jamais fariam mal a Balder.
Loki se disfarça de mulher e conversa com Frigga, descobrindo que apenas uma planta não prestara o juramento: O visco. Porém, todos a julgavam inofensiva, afinal a planta ainda era jovem.
Aconteceu então uma festa, onde todos os deuses atiravam toda a sorte em formas materiais em Balder, que desviava de todas. Só não participava Hodr, o irmão cego de Balder. Loki, disfarçado, pergunta a Hodr por que ele não participa também, e ele responde que não sabia em que direção atirar. Aceitando a sugestão de Loki, Hodr atira uma flecha de um ramo de visco no coração de Balder, que cai morto.
Frigga pede para Hermodr (Deus que carrega a alma dos mortos para o submundo), trazê-lo de volta. Hela concorda, com a condição de que todos os seres vivos derramassem uma lágrima por Balder. Mas a tentativa é frustada por Loki, que se negou. Dessa forma, Balder não pôde ser ressuscitado.

6. Frigga
Frigga ou Friga, é a Deusa-Mãe da dinastia de Aesir, esposa de Odin e madrasta de Thor.
Ela é a deusa da fertilidade, do amor e união. Também é a protetora da família, mães e donas-de-casa, símbolo de doçura.
Conhecida como a mais formosa das deusas. Ela tem o poder da profecia e participa na Caça Selvagem, junto ao seu marido. Seus filhos são Balder, Hodr. Seus enteados são Tyr (Deus do combate, céu, luz e juramentos, por isso patrono da justiça) Vidar (Deus associado a vingança), Váli, Skjoldr e Thor. Seu companheiro é Eir, médico dos deuses da cura. Seus assistentes incluem Hilín (Deusa da Proteção), Gná (Deusa dos mensageiros) e Fulla (Deusa da Fertilidade)
Representada como uma mulher alta e majestosa, vestida de penas de falcão e gavião, trazendo um molho de chaves no cinturão.
7. Freyr
Frey, Frei, Freyr ou Freir é filho de Njord (Deus dos Mares, ventos e fertilidade) e irmão de Freya, casado com a gigante Gerda.
Ele é representado como um homem belo e forte, que comanda o tempo e a prosperidade, além da alegria, fertilidade e paz. É o deus chefe da agricultura.
Por ser patrono da fertilidade, comanda um país chamado Álfheimr, reino dos elfos da luz, que são responsáveis pelo crescimento da vegetação.




8. Thor
Thor é o deus que carrega o martelo Mjölnir. Ele está associado aos trovões, relâmpagos, tempestades, árvores de carvalho, força, proteção da humanidade, santificação, cura e fertilidade.
Thor é um deus bem destacado em toda a mitologia registrava pelos povos germânicos, a partir da ocupação romana de regiões da Germânia, para as expansões tribais do período de migração. E teve alta popularidade durante a era viking.
Thor foi casado duas vezes, uma com Járnsaxa, uma gigante, com quem teve Modi e Magni, dois filhos. E outra vez com Sif (A Deusa Guerreira), que  juntos, tiveram duas filhas: Lorride e Thrud.
Ele é filho de Odin e Jord (Deusa de Midgard). Meili é seu irmão.
Thor gostava da companhia de Loki, apesar do talento desse para colocar ambos em confusões. As histórias de suas aventuras estão entre as mais ricas da mitologia nórdica.
Ele era o segundo maior deus de Aesir, e era o destruidor do mal.

9. Thrud, Modi e Magni
Thrud ficou famosa como "A Regente do Tempo" e por sua beleza, sendo admirada e desejada por muitos homens, mortais, heróis, deuses e gnomos, um deles, Alvis, foi petrificado por Thor, para que se afastasse de sua filha. Thrud significa força e poder, ela trazia nuvens escuras de chuva e tempestades, e o seu bom humor deixava o céu da cor de seus olhos: Azuis.
Thrud era o nome de uma das valquírias, não se sabe se era a mesma pessoa.
Considerada padroeira dos curadores.
Modi e Magni eram os dois filhos de Thor e da giganta Járnsaxa. Modi significa coragem e Magni força. Segundo as Eddas, Modi e Magni receberão o martelo Mjöllnir depois que Thor morrer. Magni é o segundo deus mais forte, perdendo apenas para seu pai.
Não achei fotos de Modi e Magni.

10. Uller
Também conhecido como Ullr, é Deus da caça, justiça, inverno e morte. Vive em Ydalir, sendo um grande arqueiro e esquiador. Filho de Sif e enteado de Thor, não se sabe quem é seu pai. Sua mulher é a gigante Skaadi, protetora das montanhas e dos esquiadores, deusa do inverno, caça, montanhas e esqui.
O Deus tem sua posição de hierarquia ainda mais obscura que a de Heimdallr; não há mitos a respeito dele, e nos últimos tempos Vikings, permaneceu como um Deus sem importância.
Entretanto, seu nome é cultuado no sul da Noruega e no centro da Suécia.
O Deus reinou em Asgard no lugar de Odin, que foi afastado por sua conduta ilícita em um relacionamento que teve. Mas seu reinado durou apenas dez anos, pois Odin voltou e expulsou Uller, reinando novamente.
Uller se mudou para a Suécia e conquistou fama de feiticeiro e mágico. Diz-se que ele possui um osso sobre o qual gravou fórmulas mágicas tão poderosas que pode transformá-lo em um navio e atravessar os mares.
11. Loki
Loki, Loke ou Lothur é um deus ou gigante. Deus da trapaça e da travessura, ligado à magia, podendo assumir a forma que quiser. Ele não pertence aos Aesir, mas vive com eles. É considerado um símbolo de maldade, traição, pouco confiável e, embora suas artimanhas causem problemas pequenos aos deuses, estes frequentemente se beneficiam no final. Ele é uma das figuras mais complexas da mitologia nórdica.
Ele tem um ótimo senso de estratégia e utiliza suas habilidades para seus próprios interesses, envolvendo intrigas e mentiras complexas.
Sua relação com os outros deuses é um tanto quanto conturbada, pois é um misto de deus e gigante, porém, é muito respeitado por seu irmão Thor, e frequentemente ajuda ele a recuperar seu martelo Mjölnir, roubado pelos gigantes. Ele obtém alguns dos artefatos mais preciosos dos deuses, como Mjölnir, a lança de Odin, Gungnir, os cabelos de ouro de Sif e o navio mágico de Frey.
Há algumas teorias que ligam o personagem ao ar e/ou fogo, e que ele pode ser a mesma figura do deus Lóõurr, um dos irmãos de Odin.
Loki não é considerado perigoso, sua criatividade é usada pelos outros deuses para lidar com situações sem esperança. 

Então, a postagem ficou gigante, mas eu tentei trazer tudo completinho. Claro, existem mais deuses, mas esses são os principais. Os créditos vão a Wikipédia e a InfoEscola. Muita parte da Wikipédia, umas 29 páginas, e só 1 da InfoEscola, que foi a origem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Regras básicas :

1- Não xingue
2- Coloque o seu blog abaixo, e se não possuir, apenas comente.
3- Divirta-se

CRED
te peguei safado!